PLANTÃO / CAIXA ECONÔMICA

Imprimir Notícia

Dia de Luta contra o reajuste do Saúde Caixa

Caixa quer reajustar, de modo unilateral, os valores cobrados pelo plano a partir de 1º de fevereiro.

31/01/2017 às 13:04
Eloy Natan, presidente do SEEB-MA
A+
A-

Clique na foto para ampliá-la

A Caixa reajustará, de modo unilateral, os valores cobrados pelo Saúde Caixa a partir de 1º de fevereiro. A mensalidade dos trabalhadores da ativa e dos aposentados aumentará de 2% para 3,46% da remuneração base.

Além disso, a coparticipação das despesas assistenciais subirá de 20% para 30% e o valor limite da coparticipação passará de R$ 2.400 para R$ 4.200.

Os empregados da Caixa precisam saber que:

1. Os superávits sucessivos do nosso plano (700 milhões até 2016) demonstram que não há necessidade de aumento das contribuições dos funcionários;

2. A medida da Caixa fará com que os empregados paguem acima dos 30% previstos no regulamento do plano, aumentando o superávit ainda mais. Este superávit será novamente apropriado pelo banco, que não investirá em melhorias para o Saúde Caixa;

3. O objetivo da Caixa é tornar o plano cada vez mais caro e ineficiente para seus empregados, de forma que não compense mais permanecer nele. O desmonte do plano de saúde faz parte do processo de privatização da Caixa e se junta a outros ataques, como a reestruturação e o PDV.

Os bancários precisam defender o Saúde Caixa! Nesta quarta-feira (01/02), será um dia de luta em todo o país chamado pela FENAE e Sindicatos. É urgente a necessidade de construção de uma greve para derrubar essa medida e a reestruturação que está para ser anunciada.
 

Deixe sua opinião sobre essa matéria:

Limite de caracteres (0 / 250)
GALERIA
Fotos | 05/10/2017

Passeata em defesa das empresas públicas

SOBRE

Sindicato dos Bancários do Maranhão - SEEB/MA
Rua do Sol, 413/417, Centro – São Luís (MA)
E-mail: comunicacao@bancariosma.org.br
Telefones: (98) 3311-3500 / 3311-3522
CNPJ: 06.299.549/0001-05
CEP: 65020-590

MENU RÁPIDO

© SEEB-MA. Sindicato dos Bancários do Maranhão. Gestão Mobilização, Unidade e Luta.