DESTAQUE / #OCUPABRASÍLIA

Imprimir Notícia

SEEB-MA participa de ato contra as reformas de Temer

O SEEB-MA participou do #OcupaBrasília, realizado nesta quarta-feira (24/05), na Capital Federal.

25/05/2017 às 10:53
Ascom/SEEB-MA
A+
A-

Clique na foto para ampliá-la

O SEEB-MA participou do ato público #OcupaBrasília, realizado nesta quarta-feira (24/05), na Capital Federal, contra os ataques do Governo Temer e do Congresso Nacional aos direitos trabalhistas e à aposentadoria do trabalhador brasileiro.

Mais de 100 mil trabalhadores, entre bancários, professores, servidores públicos, petroleiros, metalúrgicos, além de movimentos sociais, munidos com bandeiras, faixas e cartazes reivindicaram, nas ruas de Brasília, a saída do presidente Temer e de todos os políticos corruptos.

Apesar do caráter pacífico, o movimento, que visava protestar contra as reformas da Previdência, trabalhista e contra a terceirização, foi duramente reprimido pela Polícia Militar, que usou cavalaria, balas de borracha, armas de fogo, gás lacrimogêneo e spray de pimenta contra os manifestantes.

“Ao contrário do que veiculou a grande mídia, a ação criminosa e desnecessária da PM começou antes de qualquer incidente. A ordem do Governo era para reprimir os trabalhadores. Tanto, que o Exército foi chamado” – avaliou o presidente do SEEB-MA, Eloy Natan.

Apesar da repressão e da decretação da "Garantia de Lei e Ordem" [revogada hoje (25/05) pelo presidente], que colocaria as Forças Armadas no Distrito Federal até o dia 31 de maio, os trabalhadores não se curvaram e – de forma unitária – lutaram contra as reformas do Governo.

“O SEEB-MA repudia a ação covarde da PM, bem como a atitude do Governo de convocar as Forças Armadas para reprimir manifestações populares, se solidarizando, ainda, com os trabalhadores que ficaram feridos no embate com as forças policiais” – afirmou.

Na avaliação do Sindicato, o #OcupaBrasília foi um ato vitorioso, assim como a greve geral do dia 28 de abril, onde restou provado que a mobilização e a unidade da classe trabalhadora será capaz de barrar as reformas e reverter a retirada de direitos dos trabalhadores.

O próximo passo do movimento sindical é a organização de uma greve geral nacional de 48 horas. “Com a mesma disposição de luta, tenho a certeza que conseguiremos colocar para fora, o presidente Temer e todos os corruptos, que atacam os trabalhadores e seus direitos, para atender, exclusivamente, aos seus próprios interesses e aos dos banqueiros e empresários. Por nenhum direito a menos. A luta continua” – afirmou Eloy.

Além do presidente do SEEB-MA, participaram do ato, em Brasília, os diretores Enock Bezerra, Regina Sanches, Dilson Aquino, Maria Bruzaca, Raimundo Neto, Bebeto, Dielson Silva, Gerlane Pimenta, Amilton Fernandes, João de Siguinez, Pietro Marino, Francisco Sousa e o delegado sindical, João Jorge.

GALERIA DE FOTOS

Deixe sua opinião sobre essa matéria:

Limite de caracteres (0 / 250)
SOBRE

Sindicato dos Bancários do Maranhão - SEEB/MA
Rua do Sol, 413/417, Centro – São Luís (MA)
E-mail: comunicacao@bancariosma.org.br
Telefones: (98) 3311-3500 / 3311-3522
CNPJ: 06.299.549/0001-05
CEP: 65020-590

MENU RÁPIDO

© SEEB-MA. Sindicato dos Bancários do Maranhão. Gestão Mobilização, Unidade e Luta.