PLANTÃO / DIA DO TRABALHADOR

Imprimir Notícia

1º de maio: dia de luta contra os ataques ao trabalhador

É hora de intensificar a luta contra os ataques do governo e dos banqueiros.

30/04/2018 às 11:06
Joyce Nunes/Ascom SEEB-MA
A+
A-

Clique na foto para ampliá-la

O dia 1º de maio é conhecido mundialmente como o Dia do Trabalhador. Esse deveria ser um dia para comemorar os direitos conquistados e para se lembrar de todos aqueles que deram suas vidas para que a classe conseguisse esses direitos.

Sim, seria. Mas este ano, o Dia do Trabalhador será, mais uma vez, marcado pela insegurança. Afinal, os direitos conquistados com muita luta e sangue estão sendo ameaçados pelas reformas nefastas que o Governo Temer implantou.

A reforma trabalhista, por si só, já é uma grande ameaça aos trabalhadores, com cláusulas que chegam a beirar o absurdo, como as que permitem: trabalhadoras grávidas laborarem em locais insalubres; a demissão de funcionários efetivos para recontratá-los imediatamente como intermitentes; a mudança de jornada de trabalho para 12×36 através de um acordo direto com o trabalhador, dentre outras.

O Governo até ensaiou um recuo em relação a essas cláusulas no ano passado, com a edição da Medida Provisória Nº 808. Porém, a MP perdeu a validade no dia 23 de abril de 2018 e, com isso, vários ataques à saúde do trabalhador, ao salário e aos direitos conquistados em acordos coletivos voltarão a ser possíveis.

Para os bancários, que enfrentam todos os dias o medo de perder seus empregos, funções e saúde, 2018 será um ano ainda mais difícil, ano de Campanha Salarial, pois chegará ao fim a vigência dos acordos coletivos 2016/2018, já sob a égide dessa nefasta reforma trabalhista.

Além disso, com fim da ultratividade dos acordos coletivos determinada pelo STF, esgotada a vigência da atual CCT e dos ACTs, em 31/08/2018, os direitos garantidos aos bancários por esses instrumentos deixarão de valer, caso novos acordos não sejam firmados antes dessa data.

Por isso, é preciso definir uma pauta de reivindicações o quanto antes, exigindo o recuo dos bancos na aplicação da reforma trabalhista e na retirada de direitos da categoria. Nesse sentido, o SEEB-MA adiantou o II Encontro Estadual dos Bancários para o dia 19/05, em São Luís.

“Mais do que nunca, precisamos do engajamento de todos os bancários na Campanha Salarial, a fim de manter os direitos conquistados arduamente ao longo do tempo por nossa categoria. Pelo arquivamento da Reforma da Previdência, pela revogação da Reforma Trabalhista e por nenhum direito a menos, vamos à luta!” – afirmou o presidente do SEEB-MA, Eloy Natan. 

Deixe sua opinião sobre essa matéria:

Limite de caracteres (0 / 250)
SOBRE

Sindicato dos Bancários do Maranhão - SEEB/MA
Rua do Sol, 413/417, Centro – São Luís (MA)
E-mail: comunicacao@bancariosma.org.br
Telefones: (98) 3311-3500 / 3311-3516
CNPJ: 06.299.549/0001-05
CEP: 65020-590

MENU RÁPIDO

© SEEB-MA. Sindicato dos Bancários do Maranhão. Gestão Sindicato em Ação: a luta continua!